Robótica

Esse curso faz parte de um projeto que visa introduzir um grupo de alunos do 9o ano no mundo da programação de computadores e robôs. A partir da plataforma Arduino Uno, os discentes serão desafiados a solucionar problemas utilizando os recursos computacionais que essa plataforma oferece.

As experiências partirão de operações simples, como acender e piscar um led, e irão se sofisticando em operações cada vez mais complexas, como programar um robô para agir autonomamente. Em cada experiência os alunos entrarão em contato com um novo recurso computacional que irá atender a uma demanda imediata. A medida que o curso se desenvolve, os alunos irão aumentando o seu repertório de recursos e serão incitados a propor e resolver problemas cada vez mais elaborados e complexos. A proposta é que eles incorporem a esses novos desafios as soluções e os conhecimentos que foram adquiridos nas etapas precedentes.  A ideia é que os alunos aprendam enquanto praticam, ou seja: aprendam fazendo. (Click no botão “Programa” logo abaixo para ver as atividades que estão propostas para curso).  

Quando se propõe que os alunos solucionem problemas com a utilização de recursos computacionais, é importante salientar que eles aprendem muito mais do que simplesmente “programar”. Eles terão que exercitar a capacidade de dividir um problema em suas múltiplas partes (análise) e reunir todas essas partes num todo (síntese). Além disso, “ensinar o computador a fazer alguma coisa” implica em refletir e desenvolver métodos para solucionar os problemas comuns que são colocados pelo cotidiano. Isso significa mobilizar conhecimentos que envolvem todas as áreas do conhecimento para alcançar as soluções. Isso também proporciona uma nova visão sobre o mundo que lhe cerca ao mesmo tempo que dá significado ao que se aprende nas diversas ciências e artes ensinadas na escola. Nas palavras de Mitchel Resnick: “aprender a programar, programar para aprender”. Conforme esse autor, aprender a programar é tão útil ao cidadão, mesmo que ele não venha a se tornar um programador, assim como é útil aprender a escrever, mesmo que o sujeito jamais venha a ser um escritor.  (Click no botão “Por que Aprender Programação” logo abaixo para ver a matéria da Revista Exame sobre a importância de saber programar computadores. Não deixe de assistir o vídeo da palestra de Mitchel Resnick que acompanha reportagem. Click também no botão “Infográfico” para ver o infográfico da programae.org.br sobre a importância de aprender a programar).   

Para concluir, é importante salientar que a meta do curso não é formar programadores ou construtores de robôs, mas proporcionar aos alunos a compreensão da lógica que rege a programação dessas máquinas. Aqueles que se interessarem em aprofundar mais no tema, poderão seguir pela carreira de Técnico em Eletrônica ou Mecatrônica no Ensino Médio, um dos itinerários possíveis nessa modalidade de ensino de acordo com a BNCC, ou, ainda, as carreiras de engenharia nessa área do conhecimento quando chegarem ao Ensino Superior. Seja qual for o caso, compreender como funcionam essas máquinas e como elas são programadas constitui-se em um conhecimento útil para a vida, independentemente de qual for trajetória futura do aluno. No botão “Video Motivacional” logo abaixo estão os depoimentos de alguns profissionais famosos da área da Ciência da Computação tratando sobre como iniciaram na carreira. Vale a pena assistir e refletir.