Nossa Produção

Nessa página estamos disponibilizando trabalhos de nossa autoria. Você é livre para baixar e utilizar esses textos como bem desejar. Se precisar de algum esclarecimento ou tem dúvidas, entre em contato através do “Deixe Uma Resposta” (Leave a Comment) que está na nossa página inicial. Se discorda das conclusões ou tem críticas, contacte-nos. Teremos imenso prazer em interagir com você. Reforçamos novamente o que já dissemos: a divulgação da nossa produção não  tem a pretensão de se prestar a “modelo”. Ela tem todo tipo de falha, é incompleta e está longe de ser um produto acabado. Somos humanos, e sobre isso vale sempre relembrar Paulo Freire que dizia: é a incompletude que faz dos humanos o que são. O que nos diferencia dos demais animais é essa faculdade de estar sempre aprendendo. Nunca estaremos prontos. Iremos aprender até o último minuto de vida. Jamais estaremos completos. Isso é ser humano.   

 

– No botão “Artigo de TCC” você terá acesso ao nosso artigo/trabalho de conclusão apresentado em 2018 à Uninter para a conclusão da especialização lato sensu no curso de Metodologia do Ensino de História e Geografia. O artigo trata sobre os pontos de conflito entre as práticas pedagógicas da EJA canoense (que estavam em voga antes da edição da BNCC) e as determinações da Base homologada em dezembro de 2017.

 

– No botão “Saberes em Diálogo” você terá acesso ao nosso artigo apresentado no Seminário “Saberes em Diálogo” promovido pela Prefeitura Municipal de Canoas em parceria com a Universidade LaSalle em outubro de 2018. Nesse artigo expomos uma experiência didática que fez uso de um sextante para auxiliar na aprendizagem das coordenadas geográficas em uma turma da EJA. Um dos objetivos desse seminário era compartilhar práticas pedagógicas de sala de aula e  o produto final do seminário irá compor um e-book.

 

– No botão “A Obediência e o Mando” você terá acesso ao nosso trabalho de conclusão de curso apresentado em 2004 para colar grau de Bacharel em História pela UFRGS. É um trabalho amparado nos paradigmas da História Oral e se ocupa dos problemas na disciplina em dois quartéis de Porto Alegre  durante a crise causada  pela renúncia de Jânio Quadros e o Movimento da Legalidade. Além das entrevistas com soldados que serviam na época, o trabalho também se baseou nos “Boletins do Dia” (uma espécie de diário do quartel) e suas conclusões acabaram apontando que as agitações das ruas não adentraram para além dos muros dos quartéis estudados. As punições sofridas pelos soldados entrevistados estavam todas elas relacionadas a questões pessoais ou a equívocos e maus entendidos.